terça-feira, 23 de dezembro de 2008

Adivinha Quanto Gosto de Ti

Sinopse:

“Às vezes, quando gostamos muito, muito de alguém, queremos encontrar uma maneira de descrever como os nossos sentimentos são grandes. Mas, como descobrem a Pequena Lebre Castanha e Grande Lebre Castanha, o amor não é coisa fácil de medir!” in contra-capa de "Adivinha Quanto Gosto de Ti".


É o que sinto em relação ao meu filhote Miguel, pois tenho, toda a hora, todo o instante, …. a necessidade de ouvir e sentir o quanto eu gosto dele. De como é IMENSO o meu amor pelo meu filhote.
Estou constantemente a verbalizar o meu amor por ele. Todos os dias e em todos os momentos que estou com ele o “encharco” de beijos e não me canso de dizer, esteja onde estiver, esteja com quem estiver, que "Amo-te muito, muito, muito".
Mas as palavras parecem pouco, quando existe sentimento tão grande, puro, bonito… É difícil de quantificar esse amor, mas com toda a certeza não é impossível.
Por isso, filhote lindo, não me canso de dizer “ AMO-TE MUITO, MUITO, MUITO…”
Na verdade os livros infantis, apesar de, por vezes, dizerem coisas diferentes, falam tanto às crianças como aos adultos! É lindo e interessante podermos perceber isso!
Sara Pereira, Mãe do Miguel Sardão (3 anos), Sala Aquário Colégio Imaculada Conceição.
Nota: 9/10

2 comentários:

Kris disse...

Tenho a certeza que muitas pessoas vão gostar imenso de ler este livro que fala de algo tão complexo e tão fabuloso como o mais sublime dos sentimentos, o Amor.O Amor entre mãe e filho, é pois de certo, muito, muito difícil de definir. Esse sentir por vezes é indecifrável para as palavras mas é espelhado no brilho do olhar de uma mãe, na doçura do beijo, na ternura do abraço.É espectacular ;) E é importante encontrarmos livros que falam assim tão directamente dos sentimentos. É importante demonstrarmos os sentimentos. E sobretudo é essencial para o Ser Humano sentir esses sentimentos ;) ;)

"Quantas pessoas te amaram? Quantas pessoas amaste? O afecto é a melhor maneira de saberes o tamanho da tua vida. Ou seja, do até onde exististe. haverá outro balanço para saberes se ela valeu a pena?" Vergílio Ferreira in Pensar

Cristina Bernardes disse...

Este seu testemunho é realmente muito comovente, gostaria que todas as crianças tivessem essa sorte. Obrigado... vou ler e ler as minhas filhotas que também adoro.