segunda-feira, 16 de março de 2009

O Rapaz do Pijama às Riscas

Sinopse: "Ao regressar da escola um dia, Bruno constata que as suas coisas estão a ser empacotadas. O seu pai tinha sido promovido no trabalho e toda a família tem de deixar a luxuosa casa onde vivia e mudar-se para outra cidade, onde Bruno não encontra ninguém com quem brincar nem nada para fazer. Pior do que isso, a nova casa é delimitada por uma vedação de arame que se estende a perder de vista e que o isola das pessoas que ele consegue ver, através da janela, do outro lado da vedação, as quais, curiosamente, usam todas um pijama às riscas.Como Bruno adora fazer explorações, certo dia, desobedecendo às ordens expressas do pai, resolve investigar até onde vai a vedação. É então que encontra um rapazinho mais ou menos da sua idade, vestido com o pijama às riscas que ele já tinha observado, e que em breve se torna o seu melhor amigo…" in Asa
Comecei esta tarde a ler este livro de Jonh Boyne...
Não consegui parar a meio. É um livro que mexe com o nosso coração, com os sentimentos do ser humano, com os valores, com conceitos, com o tema da morte, da guerra, das religiões, da supremacia...
Já há muito tempo que não lia um livro que me fascinasse tanto, "uma história de inocência num mundo de ignorância"; o holocausto, os nazis, os judeus visto através do olhar de uma criança de 9 anos.
Trágico, profundo, doloroso...
A NUNCA ESQUECER! Recomendo profundamente!
Nota: 10/10

9 comentários:

Miar à chuva disse...

Este está já na mesa de cabeceira.
E com esta opinião tão positiva, de certo que não vai ficar parado por muito tempo.

Sandra do blog Vidas Desfolhadas

tonsdeazul disse...

Não li o livro, mas vi o filme e gostei imenso. As emoções de quem lê não são as mesmas de quem vê, mas a história consegue bem passar a mensagem sem ser explícita! Além disso é tocante. Deixa-nos com o coração nas mãos!
Recomendo também o filme.

Rebecca Leite disse...

Olá!
Gostaria do seu email para entrar em contato a respeito de uma parceria.
Desde já grata,
Rebecca Leite
mkt1@nucleodaideia.com.br
Mídia Social
Núcleo da Idéia

Paula disse...

Estou ansiosa por ler este livro. Não vejo a hora de pegar nele.
:)

Filipe de Arede Nunes disse...

Foi a inocência da personagem que me fez ler o livro de um trago e ter gostado tanto do mesmo.

Fantástico.

Cumprimentos,
Filipe de Arede Nunes

isilda disse...

Vou gostar de ler. Apesar de não gostar de romances ou outro tipo de literatura que envolva a época nazi, acho que a trama desta narrativa deve ser bem interessante. Trata-se de crianças e com elas também aprendemos a compreender melhor o mundo dos adultos (bem complicado, diga-se).

Isilda

Lídia disse...

Já estive com o livro na mão, mas hesitei e resolvi deixá-lo. Agora, depois de ler o comentário, já decidi:é para trazer e ler... com o coração nas mãos, está visto!
Um abraço.
Lídia

Paula disse...

Cristina, acabei de ler o livro este fim de semana. Não esperava por aquele final. Não esperava mesmo.Muito comovente, muito tocante. A ingenuidade levou a uma história trágica. E não pude deixar de pensar (como disse no comentário que já fiz no meu blogue) no sentido metafórico da nossa sociedade. Às vezes pensámos que não devemos falar disso ou daquilo porque não vão perceber ou porque pode ser depois. Mas enganámo-nos. Devemos falar sobre tudo e quanto mais cedo melhor.
Abraços e boas leituras.

SP disse...

Vai-me ficar para sempre na memória este livro.