sexta-feira, 20 de fevereiro de 2009

O nosso icebergue está a derreter

Como já devem ter percebido ao visitar o blogue Fascínio das Palavras e a Floresta das Leituras, leio vários livros em simultâneo. Uns por obrigação profissional, outros devido a orientações académicas, os que leio com as minhas filhas e ainda aqueles que leio por pura distracção lúdica. Ia dizer prazer, mas tive de me conter; quase todas as minhas leituras são por prazer, até mesmo as que são por deveres profissionais.

Estava eu a dizer; fui orientada para leitura de um livro que li MUITO rapidamente, O nosso Icebergue está a derreter: uma fábula.

E o que é uma fábula? Pois bem "é uma narrativa alegórica, em forma de prosa ou verso, cujos personagens são geralmente animais com características humanas, sustentam um diálogo, cujo desenlace reflecte uma lição de moral, característica essencial dessa. É uma narrativa inverossímil, com fundo didáctico. Quando os personagens são seres inanimados, objectos, a fábula recebe o nome de apólogo. A temática é variada e contempla tópicos como a vitória da fraqueza sobre a força, da bondade sobre a astúcia e a derrota de presunçosos."
Deixem-me dizer que esta "simples fábula" como lhe chama o autor, John Kotter, é uma pequena delícia; para quem se quiser limitar à história da colónia de pinguins... está óptimo, visto que está muito bem narrada, simples, com ilustrações deveras engraçadas. No entanto, quem quiser ir ao cerne da questão... entrar dentro da fábula; sobre as mudanças que acontecem nas nossas vidas , sobre o modo como interagimos em equipa. Existem sentimentos controversos, desde o medo, a arrogância, a simpatia, a coragem, a reflexão, as derrotas e as vitórias; como devemos lidar com isto tudo!!!!
Resumindo, aconselho, recomendo vivamente, faz-nos pensar na sociedade dos pinguins... desculpem... na sociedade dos seres humanos!
Curiosidade: Sabiam que o autor do prefácio é Spencer Johnson, o autor de Quem mexeu no meu queijo?
Nota: 10/10

3 comentários:

Butterfly disse...

Já apontei o título ! ;)

Bjinhos

Susana Costa disse...

Já o tinha lido e ADOREI.
A facilidade de leitura, a simplicidade e, acima de tudo, o conteúdo.

Lídia Valadares disse...

Belíssimo comentário! Fiquei ansiosa por mergulhar nessa colónia de pinguins e analisá-los à luz das minhas vivências. Julgo que será interessante poder identificar alguns tipos de pinguins... desculpem... de pessoas (apenas vestidas de fraque e camisa branca)! Já estou a imaginar e a saborear antecipadamente um bom retrato social! Obrigada, por todas as leituras que tem partilhado connosco e que têm sido um tesouro para nós.