segunda-feira, 12 de julho de 2010

LIBERDADE

Ai que prazer
não cumprir um dever.
Ter um livro para ler
e não o fazer!
Ler é maçada,
estudar é nada.
O sol doira sem literatura.
O rio corre bem ou mal,
sem edição original.
E a brisa, essa, de tão naturalmente matinal
como tem tempo, não tem pressa...
Livros são papéis pintados com tinta.
Estudar é uma coisa em que está indistinta
A distinção entre nada e coisa nenhuma.
Quanto melhor é quando há bruma.
Esperar por D. Sebastião,
Quer venha ou não!
Grande é a poesia, a bondade e as danças...
Mas o melhor do mundo são as crianças,
Flores, música, o luar, e o sol que peca
Só quando, em vez de criar, seca.
E mais do que isto
É Jesus Cristo,
Que não sabia nada de finanças,
Nem consta que tivesse biblioteca...

Fernando Pessoa

7 comentários:

Catherine disse...

fernando pessoa é genial, ainda me lembro perfeitamente deste poema e de tantos outros do meu 12.º ano...

http://chovemlivros.blogspot.com/

passa por lá! ;)

Catherine

José María Souza Costa disse...

Vim lhe convidar para seguirmo-nos pelos blogs
Abrass
E sigamos por aqui
http://josemariacostaescreveu.blogspot.com

fénix renascida disse...

Um Fernando Pessoa que lembra bem o seu heterónimo Alberto Caeiro (não fossem eles uma e só pessoa!).

Lê, e assina:
http://www.peticaopublica.com/?pi=P2010N3114

cris disse...

Muito bom mesmo!
http://otempoentreleituras.blogspot.com
Boas leituras!

jimmy disse...

Viva! Acabei por "tropeçar" neste louvável blog sobre leitura e, sem querer fazer dele um espaço de promoção própria, gostava de aproveitar para deixar o convite a descobrir o meu recente trabalho "Os Bárbaros" (http://www.fnac.pt/Os-Barbaros-Humberto-Oliveira/a320310) ou até, quem sabe, outras das minhas obras cujo lançamento se encontra para breve. Agradecido,
Humberto Oliveira (Jimmy David).
www.wix.com/jimmydavid/wixjimmy

IDO"tempo determinado" disse...

Amo Pessoa,creio que como ele nao teve igual a sua maneira de transcrever nossos sentimentos e de tantos outros e de varias maneiras distintas..
Realmente genial

Paco Bailac disse...

Un fraternal saludo a tu emancipación

paco