domingo, 31 de maio de 2009

Dia 1 de Junho - Dia Mundial da Criança


Há cerca de três anos, no Clube do “Cantinho da Leitura”, enquanto corrigia alguns trabalhos sobre actividades lá desenvolvidas, um aluno sugeriu: “- Professora, somos sempre nós a escrever para si! Escreva, também, alguma coisa para nós…” Os outros aliaram-se à sugestão e reforçaram o pedido num coro vigoroso. Eu sorri, um pouco admirada com a ideia, e concordei vagamente: “- Sim, talvez, um dia…”
Já em casa, os seus olhinhos brilhantes e expressivos, as suas vozes doces, as suas expressões acompanhavam-me e não abandonavam o meu pensamento. Peguei numa caneta e deixei que os meus sentimentos e pensamentos saltassem para o papel vestidos de palavras.
Na próxima sessão do “Cantinho da Leitura”, anunciei que tinha escrito algo para eles. Olharam-me surpreendidos e ficaram, por momentos, paralisados, calados, aguardando ansiosamente o que se seguia.
“- Fiz o trabalho que me pediram! – disse, não escondendo o carinho – Escrevi estas palavras para vós:”
SER CRIANÇA É…

Olhar o mundo
Com olhos de cristal,
A alma pura,
O coração aberto
E o sonho ali tão perto…

Olhar o céu
E querer o Sol, a Lua,
Galopar nas nuvens
Até além, onde o azul desagua,
Falar com as estrelas
E querer conhecê-las,
Bordar o céu com fantasia,
Brincar na lonjura da praia,
Cheirar a maresia.

Ser criança é…

Caminhar chutando
As pedras de calçada,
Saltar os muros,
Fugir à desfilada,
Chapinhar na água,
Sujar sapatilhas e calções,
Ouvir “sermões”
E ficar sem mágoa.

Ser criança é…

Sorrir, cantar, assobiar,
Pensar as brincadeiras,
Às vezes, fazer asneiras,
Correr até à exaustão,
Escorregar, cair no chão,
Levantar e continuar.

Ser criança é…

Estudar,
Mas também brincar,
Aprender a crescer, a viver, a pensar,
Mas também ensinar.

Ser criança é…

Olhar o mundo com esperança,
Querer ser bailarina, bombeiro,
Aviador, polícia, marinheiro,
Sem qualquer hesitação,
Com alegria e confiança.
É sonhar,
Fazer castelos no ar
E acreditar que amanhã
O Sol voltará a brilhar
E o mundo será seu…
Lídia Valadares, Leitura – Práticas Sedutoras, Ed. Gailivro

Nunca esquecerei a sua reacção! No final, bateram palmas, com uma alegria incontida, com os olhos brilhantes de emoção e sorrisos que me abraçavam. O que me disseram foi um presente valioso, de facto, um momento inesquecível!
Hoje, quero dedicar estas palavras a todas as crianças, porque penso nelas com um carinho muito especial. Gostaria, também, de as partilhar com os mais “crescidos” para que guardem, dentro de si, um pouco da alma de criança…
Lídia Valadares

6 comentários:

Cristina Bernardes disse...

Que lindo poema, mais um contributo enriquecedor para a Floresta.

Acredito que os seus alunos tenham ficado todos contentes e a bater palmas, cheios de orguho de ser o centro da sua atenção.

Obrigado pelo carinho que lhes transmite todos os dias.

Isabel Preto disse...

Deveríamos talvez seguir o exemplo e escrever para os alunos. Certamente iriamos motivá-los para a escrita.
Adorei a ideia e o Poema.

Lucas Vallim disse...

Que coisa bonita! Não só a poesia, mas essa tua atitude.

CelyLua - O blog das Letras disse...

Estimada Princesinha Cristina,

Tudo bem com você meu anjo? Espero que sim.
Vim te convidar a pegar no meu blog “CelyLua O Blogdasletras” Nosso primeiro selinho.
Ficarei eternamente agradecida e honrada em ver nosso selinho aqui no seu Fofo blog.
Visitar teu belo blog é luz aos olhos da minha mente
Eu sou fã de carteirinha do seu abençoado e fofinho blog.
Aqui as palavras permitem meus olhos da mente bailar com tuas belíssimas postagens...
Todas as postagens repletas de encanto e lirismo profundo...
Fiquei com a mente repleta de felicidade ao ler este abençoado poema.
Certamente teus alunos ficaram deslumbrados com esta brilhante inspiração...
Uma declaração de Eterno Amor a todas as crianças.
Parabéns e aplausos!!!
Educação é reverenciar os Professores com mente abençoada de filhos (as) de Deus.
Ou seja, pensar positivo e buscar na mente o amor de Deus em todas as coisas dos céus e da terra.
Eu penso assim...
Deus abençoe infinitamente você, sua família, seus alunos e seus familiares...
Minha Amiga, eu tenho muito apreço as suas palavras...
Beijos de poesias perfumados...
Com carinho,
CelyLua, Amiga e fã do seu fofinho blog.

Muito obrigada!

Fábulas De Encantar disse...

Sabendo quem és e o gosto que tens, pelo trabalho que fazes pelos teus meninos, nada me faz mais feliz e nada me dá mais animo e vontade de seguir em frente pelos projectos que ambos acreditamos...
Parabéns pelo que dás de ti a todos aqueles que são teus... os "TEUS" meninos e meninas
Beijinhos e abraços das Fábulas.

Pedro Machado

isilda disse...

Eu já conhecia, mas gosto sempre de reler. É realmente um poema para este dia e, sobretudo, para fazer lembrar a todos que o leiam que, criança devemos ser sempre e nunca menosprezar esse tempo da nossa vida que ñão voltará fisicamente,mas que permanecerá sempre no coração de cada um de nós.
Não foi por acaso que D. Duarte disse no seu Livro dos Conselhos: "Nunca deixes de ser a criança que foste". Os professores e pais devem transmitir e ensinar o que há de bom no mundo das crianças - a simplicidade, a inocência e a alegria de viver (por que não através dos livros e do diálogo diário?).

Isilda L. Afonso